RSS

Arquivo da tag: Debian

Papo Livre #2 – Debian 9 (Stretch)

A mais nova versão estável do Debian, de número 9 e com codinome Stretch, foi lançada no dia 17 de junho de 2017. Neste episódio, nós discutimos os destaques da nova versão com base no anúncio oficial a nas notas de lançamento. Também discutimos algumas dúvidas comuns sobre o Debian, como a diferença entre stable, testing e unstable, como atualizar o sistema e outros.

Edição: Thiago Mendonça.

Download: ogg (39 MB) , mp3 (63 MB)

Trilha sonora: Going Higher by Bensound. Licenciada sob a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 3.0.

Redes sociais/contato: Quitter(GNU social): @papolivre; Twitter: @slpapolivre; IRC: #papolivre na Freenode; email: contato@papolivre.org

Links:

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de junho de 2017 em Podcasts, Software Livre

 

Tags: , , ,

Instalando o kernel Linux-libre em Debian

Por Thiago Mendonça

O projeto linux-libre nasceu da necessidade da comunidade de manter em seus sistemas GNU um kernel livres de blobs proprietários, o linux-libre é o resultado do trabalho dessa comunidade, entregando assim um kernel 100% livre.

Saiba como instalar o kernel linux-libre: http://acesso.me/blog/instalando-o-kernel-linux-libre-no-debian/

 

Fonte: acesso.me

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de junho de 2017 em Informática, Privacidade, Software Livre

 

Tags: , , ,

Lançado o Debian 9 “Stretch”

17 de Junho de 2017

Depois de 26 meses de desenvolvimento, o projeto Debian tem o orgulho de apresentar a sua nova versão estável 9 (codinome Stretch), que será suportada durante os próximos 5 anos, graças ao trabalho combinado da equipe de Segurança do Debian e da equipe de Suporte de Longo Prazo do Debian.

O Debian 9 é dedicado ao fundador do projeto, Ian Murdock, que faleceu em 28 de dezembro de 2015.

Na Stretch, a variante MySQL padrão agora é o MariaDB. A substituição dos pacotes do MySQL 5.5 ou 5.6 pela variante MariaDB 10.1 acontecerá automaticamente na atualização.

O Firefox e o Thunderbird retornam ao Debian com o lançamento da Stretch, e substituem as suas versões com as marcas removidas Iceweasel e Icedove, que estiveram presentes no repositório por mais de 10 anos.

Graças ao projeto Reproducible Builds, mais de 90% dos pacotes fonte incluídos no Debian 9 construirão pacotes binários idênticos bit-a-bit. Essa é uma funcionalidade de verificação importante que protege os usuários contra tentativas maliciosas de adulterar compiladores e redes de construção. Versões futuras do Debian incluirão ferramentas e metadados para que usuários finais possam validar a procedência de pacotes dentro do repositório.

Administradores e aquelas pessoas que estão em ambientes sensíveis a segurança podem se confortar em saber que o sistema gráfico X não exige mais privilégios de root para executar.

A versão Stretch é a primeira versão do Debian a apresentar a ramificação modern do GnuPG no pacote gnupg. Isso traz criptografia de curva elíptica, padrões melhores, uma arquitetura mais modular e suporte melhorado a smartcards. Nós continuaremos a fornecer a ramificação classic do GnuPG como gnupg1 para pessoas que precisam dela, mas agora ela está obsoleta.

Os pacotes de depuração estão mais fáceis de obter e usar no Debian 9 Stretch. Um novo repositório dbg-sym pode ser adicionado à lista de fontes do APT para fornecer símbolos de depuração automaticamente para vários pacotes.

O suporte a UEFI (Unified Extensible Firmware Interface), introduzido primeiramente na Wheezy, continua a ser consideravelmente melhorado na Stretch, e também suporta a instalação em firmware UEFI de 32 bits com um kernel de 64 bits. As imagens Debian live agora incluem suporte à inicialização UEFI como uma nova funcionalidade, também.

Esta versão inclui vários pacotes de software atualizados, tais como:

  • Apache 2.4.25
  • Asterisk 13.14.1
  • Chromium 59.0.3071.86
  • Firefox 45.9 (no pacote firefox-esr)
  • GIMP 2.8.18
  • uma versão atualizada do ambiente de área de trabalho GNOME 3.22
  • Coleção de Compiladores GNU 6.3
  • GnuPG 2.1
  • Golang 1.7
  • KDE Frameworks 5.28, KDE Plasma 5.8, KDE Applications 16.08 e 16.04 para componentes PIM
  • LibreOffice 5.2
  • Linux 4.9
  • MariaDB 10.1
  • MATE 1.16
  • OpenJDK 8
  • Perl 5.24
  • PHP 7.0
  • PostgreSQL 9.6
  • Python 2.7.13 e 3.5.3
  • Ruby 2.3
  • Samba 4.5
  • systemd 232
  • Thunderbird 45.8
  • Tomcat 8.5
  • Xen Hypervisor
  • o ambiente de área de trabalho Xfce 4.12
  • mais de 51.000 outros pacotes de software prontos para uso, construídos a partir de pouco mais de 25.000 pacotes fonte.

Com essa ampla seleção de pacotes e seu tradicional amplo suporte de arquiteturas, o Debian mais uma vez se mantém fiel ao seu objetivo de ser o sistema operacional universal. Ele é apropriado para muitos casos diferentes de uso: de sistemas desktop a netbooks; de servidores de desenvolvimento a sistemas de cluster; e para servidores de bancos de dados, web ou armazenamento. Ao mesmo tempo, esforços adicionais para garantia de qualidade, como instalação automática e testes de atualização para todos os pacotes do repositório do Debian asseguram que a Stretch satisfaz as altas expectativas que os usuários têm de uma versão estável do Debian.

Um total de dez arquiteturas são suportadas: PC de 64 bits / Intel EM64T / x86-64 (amd64), PC de 32 bits / Intel IA-32 (i386), PowerPC de 64 bits little-endian da Motorola/IBM (ppc64el), IBM S/390 de 64 bits (s390x), para ARM, armel e armhf para hardware de 32 bits antigo e mais recente, além de arm64 para a arquitetura de 64 bits AArch64, e para MIPS, em adição às duas arquiteturas de 32 bits mips (big-endian) e mipsel (little-endian), há uma nova arquitetura mips64el para hardware de 64 bits little-endian. O suporte para PowerPC de 32 bits da Motorola/IBM (powerpc) foi removido na Stretch.

Quer testá-lo?

Caso você queira simplesmente testar o Debian 9 Stretch sem ter que instalá-lo, você pode usar uma das imagens live disponíveis, que carregam e executam o sistema operacional completo em um estado somente de leitura através da memória do seu computador. Se você gostar do sistema operacional, você tem a opção de instalá-lo no disco rígido do seu computador a partir da imagem live. A imagem live está disponível para CDs, pendrives USB e configurações com inicialização via rede. Inicialmente, essas imagens são fornecidas apenas para as arquiteturas amd64 e i386. Mais informações estão disponíveis na seção de imagens de instalação live no site web do Debian.

Caso você prefira instalar o Debian 9 Stretch diretamente no disco rígido do seu computador, você pode escolher entre uma variedade de mídias de instalação, tais como discos Blu-ray, DVDs, CDs e pendrives USB, ou através da rede interna. Diversos ambientes de área de trabalho — GNOME, área de trabalho KDE Plasma e seus aplicativos, LXDE e Xfce — podem ser instalados através dessas imagens com a sua seleção desejada escolhida a partir dos menus de inicialização das mídias de instalação. Além disso, CDs e DVDs multiarquitetura estão disponíveis, os quais suportam instalação de múltiplas arquiteturas a partir de um único disco. Ou você sempre pode criar uma mídia de instalação USB inicializável (veja o Guia de Instalação para mais detalhes). Para usuários de nuvem, o Debian também oferece imagens OpenStack pré-construídas para as arquiteturas amd64 e arm64, prontas para uso.

O Debian agora pode ser instalado em 75 idiomas, com a maioria deles disponível tanto em interfaces de usuário baseadas em texto como gráficas.

As imagens de instalação podem ser baixadas agora mesmo via bittorrent (o método recomendado), jigdo ou HTTP; veja Debian em CDs para informações adicionais. A Stretch em breve estará disponível em mídias físicas de DVD, CD-ROM e discos Blu-ray a partir de vários fornecedores, também.

Atualizando o Debian

As atualizações para o Debian 9 a partir da versão anterior, Debian 8 (codinome Jessie), são tratadas automaticamente pela ferramenta de gerenciamento de pacotes apt-get na maioria das configurações. Como sempre, os sistemas Debian podem ser atualizados de forma indolor, no local, sem qualquer indisponibilidade forçada, mas é fortemente recomendado ler as notas de lançamento, assim como o guia de instalação para possíveis problemas, e para instruções detalhadas de como instalar e atualizar. As notas de lançamento serão melhoradas e traduzidas para outros idiomas nas semanas após o lançamento.

Sobre o Debian

O Debian é um sistema operacional livre, desenvolvido por milhares de voluntários ao redor do mundo que colaboram através da Internet. O pontos chave do projeto Debian são a sua base de voluntários, a sua dedicação ao Contrato Social do Debian e ao Software Livre, e o seu compromisso de fornecer o melhor sistema operacional possível. Este novo lançamento é outro passo importante nessa direção.

Informações de contato

Para mais informações, por favor, visite as páginas web do Debian em https://www.debian.org/ ou envie um e-mail (em inglês) para <press@debian.org>.

 

Fonte: https://www.debian.org/

 
1 comentário

Publicado por em 18 de junho de 2017 em Informática, Software Livre

 

Tags: , ,

MiniDebConf Curitiba 2017 – Um breve relato

Com esta segunda edição da MiniDebConf Curitiba, o evento se consolida como o principal encontro da comunidade brasileiras de usuários e desenvolvedores Debian.

De 17 a 19 de março de 2017 foi realizada a segunda edição da MiniDebConf Curitiba 2017 no Campus central da UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em Curitiba – PR.

No dia 17 (sexta-feira) o evento aconteceu das 14:00h às 19:00h no miniauditório, iniciando com a abertura oficial da MiniDebConf Curitiba 2017 seguida de 03 palestras. Nos dias 18 e 19 (sábado e domingo) as atividades aconteceram das 10:00h às 19:00h paralelamente em ambientes diferentes: no miniauditório, em uma sala ao lado da secretaria e em dois laboratórios.

Números da edição 2017

Durante os três dias de evento aconteceram diversas atividades para todos os níveis de usuários e colaboradores do projeto Debian. A programação oficial foi composta de:

  • 16 palestras de todos os níveis;
  • 06 oficinas para atividades do tipo mão na massa;
  • 06 lightning talks sobre temas diversos;
  • Install fest para instalar Debian nos notebook dos participantes;
  • BSP (Bug Squashing Party – Festa de Caça à Bugs) que colaborou na resolução de alguns bugs críticos e consequentemente foi uma preciosa contribuição da comunidade brasileira para o lançamento da versão 9 – codinome Stretch, que deve acontecer em breve.

Os números finais da MiniDebConf Curitiba 2017 são os seguintes:

  • Total de pessoas inscritas: 342
  • Total de pessoas presentes: 143

Dos 143 participantes, 12 eram contribuidores oficiais brasileiros sendo 7 DDs (Debian Developers) e 5 (Debian Maintainers). A organização foi realizada por 9 pessoas que começaram a trabalhar ainda no final de 2016 e 22 voluntários que ajudaram durante o evento.

A diferença entre o número de pessoas inscritas e o número de pessoas presentes provavelmente se explica pelo fato de não haver cobrança de inscrição, então se a pessoa desistir de ir ao evento ela não terá prejuízo financeiro.

Uso de redes sociais livres

Desde o início da organização da MiniDebConf Curitiba 2017 usamos as redes sociais livres para divulgar o evento. Além dessa divulgação prévia, tínhamos como meta fazer uma cobertura durante o evento publicando noticias e fotos nas redes sociais livres para ajudar a gerar conteúdo e levar para mais pessoas para elas.

Com a ajuda de voluntários, conseguimos atingir parcialmente esse objetivo porque infelizmente a rede diaspora.softwarelivre.org ficou offline três dias antes do início da MiniDebConf, e a rede identi.ca ficou fora do ar no segundo dia. Veja as pulblicações que fizemos e aproveite para se inscrever nas redes:

Continue lendo aqui: http://softwarelivre.org/debianbrasil/blog/minidebconf-curitiba-2017-um-breve-relato

 
1 comentário

Publicado por em 31 de março de 2017 em Informática, Palestras, Serviço Social, Software Livre

 

Tags: , ,

Conheça AntiX: uma distro GNU leve para máquinas antigas

antix17

AntiX é uma distro GNU muito leve baseada em Debian destinada principalmente para recuperar máquinas antigas.

Funciona em Pentium II 266, 64 MB de RAM e 128 MB de swap, mas 128 MB RAM recomendados, embora também possa ser instalada em equipamentos mais modernos, pois suporta arquiteturas de 32 e 64 bits.

Continue lendo aqui: https://diariodeunalinuxera.com/2016/11/30/antix-linux-la-distro-ideal-para-recuperar-viejos-equipos/

 
1 comentário

Publicado por em 1 de dezembro de 2016 em Informática, Software Livre

 

Tags: , , , , ,

Seminário Software e Cultura no Brasil

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de agosto de 2016 em Informática, Palestras, Software Livre

 

Tags: , ,

A influência Debian na comunidade GNU/Linux

novidades_debianJá pararam para pensar que sempre que acontece alguma coisa na Comunidade Debian, parece que choca todas as outras comunidades? Pois é, e isso não é proposital ou venda de notícias, é fato.

debian-toy-story-versões-codinome

1 – Debian foi a primeira distribuição onde as portas para o desenvolvimento entre comunidade e desenvolvedores começaram a ser abertas, foi quando deu início às colaborações e assim firmando o verdadeiro sentido comunitário. Tudo isso deu-se por volta de 1993 quando o saudoso Ian Murdock anunciou a criação do Debian. Mas o sucesso do Debian também devesse ao apoio da Free Software Foundation. Só que a organização do estilo comunitário durou 1 ano e, em 1994, ele conseguiu ajustar um fluxo para que os desenvolvedores pudessem contribuir. Em Março de 1995, foi lançado o Debian 0.93R5 e a partir daí, cada programador começou a manter seu próprio pacote.

2 – Debian é gerenciado por uma constituição, contrato social e documentos onde constam as normas, as políticas internas. Apesar de não ser uma empresa, foi necessária a criação de todos esses documentos, que servem para orientar os colaboradores afim de que formassem grupos para atingir os objetivos do projeto, deixando de ser algo individual. Tudo isso foi e é necessário para que todos tenham um norte, afinal, nenhum projeto sobrevive tantos anos sem algo sólido, neste caso, o improviso não iria funcionar. Se você ficou curioso vamos disponibilizar no final do artigo os 3 documentos para que você possa ler com calma e entender como funciona o Debian. Uma coisa importante, mesmo o Debian tendo os seus repositórios proprietários, lembre-se que ele sempre será distribuído somente com software livre e isso está registrado no Free Software Guidelines que é uma parte do contrato social. Existe um outro porém, a comunidade Debian é uma das poucas que partilha as correções que são feitas com as demais comunidades, e não são só as correções, as melhorias também.

3 – Debian garante estabilidade após upgrades. Pois é, não se espante, isso é uma garantia que de certa forma não é novidade, afinal de contas quando se fala em Debian, lembramos logo de estabilidade. E nem é preciso cruzar dedo e acender velas após o upgrade do sistema, quem nunca usou alguma distribuição que após atualizar tudo e reiniciar o sistema não inicia mais, pois bem, a comunidade garante que se você fizer o upgrade com todas as recomendações nada disso vai acontecer com você, por conta disso é muito importante seguir as documentações oficiais.

4 – Debian é a distribuição pai de milhares de outras distribuições. Todos os pacotes .deb são reutilizados ou reconstruídos a partir dos pacotes disponibilizados pelo Debian. Isso mesmo! Ninguém sai criando pacotes por aí, tudo sai do Debian, claro que existem alguns pacotes que são exclusivos da distribuição derivada, mas é irrelevante esse número quando observamos o número de pacotes que saem das mãos do Debian.

5 – Debian possui suporte para várias arquiteturas. Inicialmente, tudo começou com o x86, depois foi evoluindo passando pelo ARM, PowerPC e inclusive no Sun UltraSPARC, tem muitas outras arquiteturas, mas estas são somente alguns exemplos. Inclusive, o Debian pode ser usado em computadores antigos, por exemplo, você pode usar o servidor web com apache com um Intel Celeron 566MHZ e 256 MB de RAM.

6 – Bom, antes o diretor do Debian era o Ian Murdock que foi substituído pelo Bruce Perens. Foi ele quem decidiu que cada versão estável do Debian teria o nome de uma personagem do Toy Story. Na época, Bruce estava trabalhando para Pixar,  isso explica o motivo dos codinomes. Acho difícil alguém assistir o filme e não se lembrar das versões do Debian, em especial o coitado do Sid que é torturado por brinquedos, o Sid é a versão instável, por esse motivo o nome nunca muda, mas logo que passa para a versão de testes um novo batismo já é feito.

debian-codinome

Continue lendo aqui:

http://sempreupdate.org/gnulinux/2016/a-influencia-do-debian-na-comunidade-gnulinux/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+com%2FHvnI+%28Portal+Comunit%C3%A1rio+SempreUpdate%29

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de fevereiro de 2016 em Informática, Software Livre

 

Tags: , , ,