RSS

Por um FLISOL consciente

14 fev

flisol.1024x800

Por Thiago Faria Mendonça

*Para fins de discussão, neste texto os visitantes que irão a um FLISOL serão tratados como usuários.

Ano passado eu publiquei uma carta de apoio, um apelo, um artigo, chame como bem entender, chamado Por um FLISOL Livre, onde, além de mostrar meu apoio ao FLISOL #semUbuntu, estendi a questão e pedi aos organizadores do evento e voluntários que não instalassem distros que, ao que sabemos, embarcam Software NÃO Livre por omissão, privando o usuário do respeito que ele merece e pior ainda, vendendo a ele a ilusão de estar utilizando somente Software Livre enquanto na realidade não estava.

Pois bem, ano novo e a campanha do #semUbuntu mais uma vez está lançada, e novamente eu venho mostrar publicamente meu apoio a ela, e mais uma vez venho estender ela às outras distribuições. Porém, desta vez, quero me dirigir a você, usuário que irá a um FLISOL, seja buscando informações sobre “esse tal de Linux”, seja você usuário que já vai para fazer uma clean install ou dual boot. É contigo que eu quero conversar.

Eu estarei organizando/participando presencialmente de um FLISOL pela primeira vez em 2016, seria imprudente da minha parte tecer os comentários e recomendações que farei sem deixar isso BEM CLARO e EXPLICITO a todo leitor que por aqui passar.

Tendo dito isto, preciso também dizer que possuo alguma experiência em instalar distribuições GNU/Linux em máquinas de usuários diversos, seja em InstallFests informais (como venho ajudando nas Campus Party que participei), seja em eventos de tecnologia que acontecem pela região (interior do Rj) e acabo me envolvendo. Já consegui ajudar muitos usuários em busca de uma primeira experiência com GNU/Linux e, já deixei de conseguir ajudar muitos outros, não posso ser hipócrita também e dizer que possuo um rating de 100% de aproveitamento em todas as instalações que fiz, nessas, quando cometi algum erro, sempre pude contar com a ajuda de pessoas com mais experiência do que eu e claro, com a paciência de vocês usuários.

Uma vez que todo esse texto preparatório tenha sido lido, eu gostaria de começar meu apelo dizendo para você usuário que vai ao FLISOL em 2016, que, independente do seu nível técnico e/ou alinhamento com o Movimento Software Livre, que você não é uma parte passiva do evento. Ou ao menos, não deveria ser.

O Festival Latino Americano de Instalação de Software Livre é um evento que tem como principal objetivo, difundir os ideais do Movimento Software Livre, e, por consequência, permitir que usuários de todos os níveis técnicos e alinhamentos filosóficos possam ter seus primeiros contatos com software livre em geral (não se limitando a distribuições GNU/Linux). Porém, mesmo levando o nome de Festival Latino Americano de Instalação de Software Livre, nem só de SL vive o FLISOL. E isso tem de ficar claro a você querido usuário. Muitas vezes, por motivos diversos, software não livre pode acabar sendo instalado dentro de um FLISOL, e você, como agente ATIVO dentro do evento, pode e deve questionar o por que disso acontecer, caso não seja explicado pelo voluntário ou palestrante em questão.

Mas, que tipo de software não livre pode vir a ser instalado em um FLISOL?
Bom, aqui a coisa começa a complicar, mas vou falar dos mais comuns, ok? Antes disso, vamos lembrar o que é um Software Livre.

Para um Software ser considerado Livre, o mesmo tem de estar sob as 4 liberdades citadas abaixo:

*Liberdade 0: A liberdade para executar o programa, para qualquer propósito;
*Liberdade 1: A liberdade de estudar o software;
*Liberdade 2: A liberdade de redistribuir cópias do programa de modo que você possa ajudar ao seu próximo;
*Liberdade 3: A liberdade de modificar o programa e distribuir estas modificações, de modo que toda a comunidade se beneficie.

Bem simples não? Se um Software se diz livre, e não te permite usufruir de alguma das 4 liberdades acima, ele não é livre.

Então, o grupo de softwares não livres mais comuns de ser instalados em InstallFests são os necessários para funcionar certas placas Wi-Fi, Bluetooth, Placa de vídeo (GPU) e placas Ethernet – esse é de longe o grupo mais afetado por software não livre durante installfests, afinal quando um destes não funcionam, o voluntário que está realizando a instalação se sente em uma encruzilhada, ou ele instala software não livre na máquina do usuário (você) ou, o usuário (você) sai com o equipamento sem algo funcionando. Por ser o mais comum, é o que gera mais discussão, principalmente o de escolha da distro a ser instalada na máquina do usuário. Vamos conversar um pouco mais sobre isso?

Vamos lá, pare e pense comigo, qual a Distribuição GNU/Linux mais famosa dos últimos 5 anos? Se você respondeu Gentoo, bom, eu não sei nem o que te dizer, mas, brincadeiras de lado, é comumente que a resposta fique entre Ubuntu e Linux Mint, certo? Logo em seguida vem a galera que conhece o Fedora, o Debian, o OpenSUSE, o Arch e normalmente a lista de distribuições fica nessa mesma para a maioria dos usuários.

Vamos pegar o Ubuntu, Fedora, OpenSUSE e Arch e colocar eles em um grupo, vamos pegar o Debian e dois outros nomes pouco conhecidos e colocar em outro, teremos então:

Grupo 1:
Ubuntu
Fedora
OpenSUSE
ArchLinux

Grupo 2:
Debian
Trisquel
Parabola

O grupo 2 será divido em 2 subgrupos mais para frente no texto, mas, prosseguindo.

As distribuições do grupo 1 (só uma pequena lista, já que existem dezenas de centenas de distribuições derivadas dessas 4 ou que são feitas “from scratch” que apresentam problemas semelhantes) tem um grande problema em comum, elas, por omissão, durante sua instalação vão instalar software não livre na sua máquina para que ela funcione, elas farão isso sem te perguntar o que você escolhe e vão te deixar com um sistema 100% funcional, porém, longe de 100% livre.
Isso não parece muito honesto, parece? Isso sem contar a quantidade de distribuições derivadas tanto do grupo 1 quanto do grupo 2 que (não há como culpar as “distros pai” por isso) por padrão inserem muitos e muitos softwares não livres além de firmwares e drivers não livres, como o Sabayon, Manjaro, Linux Mint e tantos outros que vem com Steam, VirtualBox, Google Chrome, Flash, JavaOracle e outros programas não livres direto por padrão.

O grupo 2 por padrão não faz isso. e aqui se subdividem, o grupo 2.1, constituído pelo Debian, te avisa já durante a instalação que não há um firmware livre para aquele seu hardware e pergunta o que você quer fazer, se você quiser, pode tanto durante a instalação quanto depois dela, instalar o software não livre (sabendo que você está abrindo mão de um sistema livre para que algo funcione) e o grupo 2.2 (constituído neste exemplo pelo Trisquel e pelo Parabola) vem por padrão com um kernel chamado Linux-Libre que, pela forma que é montado, não permite a instalação/execução desses firmwares não livres (mas continua te avisando no boot do sistema que tal hardware não possui um firmware livre compatível com ele).
Esse grupo 2 parece muito mais honesto, não é mesmo?

Então, tendo isso em mente, se você está indo para um evento que preza pela instalação e educação à respeito do software livre e do movimento em volta dele, se você já for para realizar uma instalação na sua máquina ou se decidir por isso lá na hora, de qual grupo ali em cima você escolheria uma distribuição pra instalar? Espero que o 2.

Outros tipos de software não livre que podem ser instalados por voluntários durante esses installfests, podem, não se limitando à, podem ser por exemplo softwares de conveniência como:
*Steam;
*VirtualBox;
*GoogleChrome;
*DropBox;
*Google SketchUp;
*MicrosoftOffice (via Wine);
*Jogos Diversos (via Wine);

Claro que essa lista pode ser muito maior, mas não é o objetivo deste post listar todo e qualquer software não livre instalável em uma distribuição GNU/Linux.

O que eu quero dizer com isso tudo, querido usuário?
Quero dizer que, você agora está mais preparado pelo que estar por vir, e pode e deve questionar o voluntário que pegar sua máquina para instalação, sobre qualquer coisa possivelmente não livre que ele possa estar colocando ali sem o devido comunicado. Lembre-se, a escolha de usar software não livre é sua! O evento é sobre Software Livre, e a escolha final sobre o que vai estar na sua máquina é sua.

Então, para finalizar este longo texto, deixarei algumas dicas para você, querido usuário que pretende solicitar uma instalação de distribuição GNU/Linux e/ou Software Livre em geral em seu sistema atual.

*Prepare um backup prévio de sua máquina e mantenha em local seguro ANTES do evento, imprevistos podem acontecer e se prevenir nunca é demais;
*Seja paciente e educado com o voluntário que pegar sua máquina, o nome voluntário já diz que ele está ali de boa vontade e boa fé para tentar te ajudar, o mínimo que você pode fazer (na minha opinião) é ser cordial e ter um mínimo de interesse pelo que está acontecendo;
*Se o FLISOL que você pretende ir possui cadastro prévio de interessados no InstallFest, e você já se decidiu por instalar algo, se cadastre! Não custa nada e você ainda ajuda a manter a coisa organizada com isso!;
*Acompanhe TODO o processo de instalação na sua máquina, se você reparar que algo foi feito na sua máquina que parece crítico em algum ponto (definição de nome da máquina, usuários, senhas, seleção de softwares a ser instalados, drivers, qualquer coisa que necessite de interação com uma caixa de dialogo qualquer) sem você acompanhar, peça para o voluntário te explicar o que ele fez e porque o fez dessa forma;
*Caso alguma parte da instalação dê problemas, você perca sua partição Windows (em casos de dualboot), o sistema pare de responder ou coisas do gênero, não se desespere, lembra do backup? Então, é bom ter feito ele… como eu disse, eventualidades acontecem.
*Essa aqui é opcional, mas na minha opinião, se você puder fazer, claro, sem custos pra ti, melhor ainda. Leve um pendrive de 4Gb+ vazio por precaução, principalmente se for em um FLISOL de cidade pequena com poucos voluntários para instalação. As vezes por falta de mídia para todas as instalações, as filas podem aumentar, e sua mídia emprestada (lembre-se de pedir de volta ou, se sentir que deve fazer, doe-a ao evento) pode adiantar a sua vida e a de outros interessados (como eu disse, esse será meu primeiro FLISOL, tanto participando quanto organizando, mas, por experiências em outros Install Fests, acho bacana listar essa aqui);
*Caso você não tenha se cadastrado previamente ou tenha e ainda assim exista uma fila muito grande de espera, não sei chateie, isso só quer dizer que existem muitos interessados em conhecer o mundo do Software Livre, assista algum outro conteúdo, acompanhe outras instalações se voluntário e usuário permitirem e interaja com as outras pessoas! O evento é de dia inteiro, quanto mais interação e amizades, melhor!
*Se você for levar um computador tipo desktop para o evento, leve além do gabinete, cabos, teclado, mouse e monitor, não há como a organização de cada FLISOL garantir o hardware necessário para ligar seu setup inteiro. 😀
*Pesquise sobre algumas distribuições GNU/Linux¹² antes do evento, para ter uma idéia do que pedir ao voluntário para instalar;
*Caso você queira instalar uma distribuição X na sua máquina e o voluntário se negar, não se sinta ofendido, como disse antes, ele é um voluntário, tente com outro, e se mesmo assim não conseguir, tente escutar os argumentos deles e decidir se não vale a pena tentar alguma outra;
*Vá com a cabeça aberta a aprender coisas novas.

E acho que isso é tudo turma; o FLISOL no Brasil esse ano acontece dia 16 de abril em DIVERSAS cidades, você pode acompanhar a lista (que é atualizada regularmente) aqui: http://www.flisol.info/FLISOL2016/Brasil/ e, se sua cidade não está listada, vale sempre pesquisar alguma perto de ti.

Desejo a todos que estejam pensando em ir a um FLISOL e conhecer mais sobre o Movimento Software Livre um excelente evento! E claro, deixe aqui em baixo no campo de comentários suas dúvidas, suas experiências e quaisquer ponderamento sobre o assunto.

Grande abraço e até a próxima.

O trabalho Por um FLISOL consciente de Thiago Faria Mendonça está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

 

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de fevereiro de 2016 em Informática, Software Livre

 

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: