RSS

Windows 10: um atentado terrorista contra nossa privacidade

03 ago

win10-300x169

Na última semana, o mundo tecnológico parou para celebrar o lançamento da nova versão do sistema operacional dominante no ramo de computação pessoal. A maioria dos veículos “especializados” destacou a fluidez, a interface e os “novos” recursos do sistema – muitos deles, como sempre, já presentes há décadas em qualquer distribuição de GNU/Linux – mas poucos deles pararam para analisar um ponto crucial e importantíssimo sobre o novo Windows 10: a privacidade do usuário.

Um dos sites que se dispôs a fazer tal análise foi o The Next Web e o que ele descobriu, resumido abaixo juntamente a outras publicações, é estarrecedor.

Criptografia… nas mãos da Microsoft!

Se o usuário de Windows quiser criptografar seus discos rígidos, ele deve comprar uma edição do sistema operacional que venha com o BitLocker, tecnologia da Microsoft própria para isso. O problema é que a maioria dos sistemas que vêm pré-instalados nos computadores vendidos em lojas para o público em geral não vem com esse recurso. “Felizmente”, os usuários dessas edições que quiserem codificar seus dados podem utilizar um outro recurso chamado de “device encryptation“, também baseada no BitLocker. Só que nesses casos, a chave de criptografia é automaticamente enviada para a conta OneDrive do usuário.

E daí, você deve estar se perguntando? Afinal, isso é algo positivo, pois se o usuário perder a chave, ele poderá recuperá-la na nuvem. Como você é inocente…

Imagine que você tenha sido preso e que seu computador tenha arquivos que incriminem você, mas que seu disco rígido esteja criptografado. Na maioria dos países, você não precisará fornecer sua senha às autoridades, pois você não é obrigado a produzir provas contra você mesmo. Mas, graças à Microsoft, isso se tornou desnecessário: basta que o juiz emita um mandato contra a Microsoft requisitando sua chave de criptografia e, como ela é obrigada a fornecer essa informação, eles terão acesso aos seus arquivos de qualquer jeito. Isso, é claro, sem falar nas supostas espionagens industriais e governamentais por parte dos EUA e de sua NSA.

Nem o wi-fi escapou!

Ao fazer login no Windows 10, todos os seus dados são automaticamente sincronizados com os servidores da Microsoft. Entre esses dados, está um recurso que compartilha sua senha de wi-fi com seus contatos no Facebook, Skype e Outlook por padrão. Apesar da aparente comodidade, essa “inovação” causa uma enorme brecha de segurança, pois mesmo que a senha seja compartilhada de forma criptografada, não será novidade se, daqui a pouco, alguém conseguir quebrar tal criptografia ou, até mesmo, usar sua conexão para atividades ilegais sem o seu conhecimento.

Continue lendo este artigo na íntegra no blog do André Machado: http://www.andremachado.org/artigos/1420/windows-10-um-atentado-terrorista-contra-nossa-privacidade.html

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de agosto de 2015 em Informática, Privacidade

 

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: